Instituto Indianópolis

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eismod colore yes www.indianopolis.com.br

Jornalista escreve e dirige documentário sobre autismo

Fabiane Rivero Kalil lançou Em busca de um novo caminho - Desmistificando o Autismo

03/05/2013 - NOVIDADES
Conteúdo e sensibilidade para transformar informação técnica em conhecimento popular. Este foi o objetivo da jornalista piracicabana Fabiane Rivero Kalil quando criou o roteiro e dirigiu o documentário Em Busca de Um Novo Caminho - Desmistificando o Autismo, lançado em outubro deste ano em Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

Como fonte de pesquisa está o médico Marcos Tomanik Mercadante, que morreu em 2011 antes de ver o trabalho concluído. A iniciativa contou ainda com a realização da ONG (Organização Não-Governamental) Autismo & Realidade - Associação de Estudos e Apoio, de São Paulo. Os recursos foram conquistados junto a diversas empresas, a partir da Lei Rouanet, do Governo Federal.

O documentário relata o desenvolvimento do cérebro social relacionando à compreensão do cérebro autista. Ou seja, perguntas como o que nos torna diferentes uns dos outros ou como o meio em que vivemos influencia nossa formação, ajudam a refletir sobre o funcionamento da cabeça humana e perceber as reais diferenças.

O filme convida o espectador a conhecer as regiões do cérebro que são responsáveis por processar o que somos socialmente. Segundo Fabiane a ideia do documentário surgiu quando ela conheceu, durante um trabalho, casos de autistas. “Assim como na época, eu não sabia o que era realmente o autismo, a maioria da população também desconhece. Achei que seria um tema interessante de abordar, principalmente para desmistificar alguns conceitos”, relatou.

A diretora ainda acrescenta que ela e a equipe foram buscar um dos nomes que é referência no assunto. “O professor Mercadante foi nossa principal fonte de informação. Com ele, o processo de realização do documentário foi bastante intenso”, contou.

Com mais de 30 anos de experiência em autismo, o médico, professor e escritor Mercadante foi autor de estudos que são referência em relação à psiquiatria da infância e adolescência, principalmente no que diz respeito ao autismo. Entre suas publicações estão: Autismo e Cerebro Social e Negociando o Diagnóstico Clínico. Também foi autor do primeiro estudo de epidemiologia de autismo na América Latina, que pode ser visto no site www.autismoerealidade.com.br.

Sobre seu trabalho no documentário, Fabiane contou que o médico só aceitou a proposta de ajudar quando viu o primeiro roteiro. "Ele não queria que fizéssemos alguma coisa restrita ao público especializado. Pelo contrário. Sua condição foi que todos pudessem compreender o conteúdo", destacou. Para Fabiane, este foi o maior desafio.

O filme custou R$ 460 mil. A estreia do documentário aconteceu em Porto Alegre. Outras cidades onde houve pré-estreias foram Belo Horizonte (Minas Gerais), Recife (Pernambuco) e São Paulo. "Além disto, o filme circulou por algumas unidades do Sesc em um circuito de inclusão social", afirmou Fabiane. Como contrapartida, a produção disponibilizou 3.000 cópias do DVD para ONGs e poder público, "para que possam trabalhar com o tema utilizando o material".


Fonte: Jornal JP

Notícias relacionadas

Todas as notícias

ENCAMINHE ESSA NOTÍCIA POR EMAIL

Formulário encaminhar notícia

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS